O Congado de Uberlândia

 

O Congado é uma manifestação cultural e religiosa afro-brasileira que existe em todo país, mas possui especial força em Minas Gerais. Em Uberlândia, é registrado como Patrimônio Cultural Imaterial pelo Decreto nº 11.321 de 29/08/2008 e possui pelo menos 141 anos de história.

Trata-se de um festejo popular sincrético, em homenagem a São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, que mescla tradições africanas e elementos católicos. Mais do que isso, é um fenômeno em que diversos elementos simbólicos, culturais, econômicos e sociais se colocam em diálogo e disputa. Com suas cores, cantos, danças e histórias, o Congado reafirma e faz resistir a história e a identidade do povo negro de nossa cidade. Revela tensões e injustiças de nossa sociedade, denuncia nossa história racista e exige reconhecimento por sua força, beleza e importância. Quando inunda o centro da cidade – região marcadamente burguesa e elitista da cidade – Congado e congadeiros(as) tornam explícito o quanto a população negra é expulsa para a periferia, elevadores de serviço ou qualquer canto que não tenha visibilidade.

Mas o Congado resiste e é um dos acontecimentos mais maravilhosos que Uberlândia possui. Frente a tantas vozes, ternos, tradições e sujeitos, não temos condições ou conhecimento suficientes para dizer muito a respeito. Mas gostaríamos, através deste trabalho, de fazer um convite: conheçam o Congado.

Quem quiser souber mais, recomendamos entrar em contato com a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito de Uberlândia ou com Jeremias Brasileiro (Comandante Geral da Festa do Congado em Uberlândia).   

 
IMG_1233-2.png

14 câmeras

Este episódio foi realizado por uma equipe de 15 artistas, sendo 14 câmeras e 1 som direto. A proposta foi que todos gravassem, ao mesmo tempo e ininterruptamente, 12 minutos do Congado.
Assim, criamos 15 planos sequência nos quais cada artista pôde expressar seu estilo e subjetividade de maneira totalmente livre, revelando de forma diversificada um pouco da riqueza e da pluralidade desta manifestação cultural.
A partir daí a edição joga com estes olhares tão distintos, buscando percorrer parte do sem fim de acontecimentos que se passaram durante estes 12 minutos de festa. Neste percurso, experimenta com as possíveis relações espaciais, temporais e subjetivas que esta proposta possibilitou.  

                                                                            - Yuji Kodato

Ficha técnica

Direção e edição: Yuji Kodato
Câmeras: Alex Oliveira, Ana Carolina Moraes, Ângelo Barcelos, Bruna Freitas, Gabriela Guimarães, Jozé Vitor Araújo, Magr Is, Moana Marques, Raissa Dantas, Ricardo Alvarenga, Roberto Camargos, Sandrow Almeidan, Vilmar Martins Jr. e Yuji Kodato.
Som: Lucas Vidal
Fotos: Moviola - Mídia Livre (Ana Moraes e Yuji Kodato)
Produtora: Nóis
Incentivo: Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Uberlândia
Patrocínio: Moinho Sete Irmãos, Landix e Eficaz: Sistemas Globais.