CARNE Mamífera

 

Carne e ruína

Gravamos CRACA no desativado Hotel Tucano, um edifício no bairro Umuarama. Abandonado há pelo menos 10 anos, seus corredores e quartos estão abarrotados de todo tipo de restos e dejetos. Um edifício em ruínas onde a sociedade deixou tudo aquilo que não quer pra si: gente pobre, drogadictos, prostitutas e lixo. Caminhar por ali provoca pavor, porque lembra o quanto nossa cidade é desigual: como é possível haver gente vivendo ali? Depois de algumas visitas e de conseguir permissão de alguns poucos moradores – incluindo uma pessoa extremamente gentil e solícita – decidimos gravar ali. E a performance de CARNE Mamífera ganhou outra potência entre as paredes inundas do hotel: é como se o grupo desse corpo ao horror daquele lugar. A cada soco, golpe ou cabeçada, essas figuras estranhas tentam se libertar não só de uma agonia interna ou subjetiva, mas também do terror absurdo e palpável que aquele local carrega. Nesse contexto, não são só os performers que tem de arrancar essa craca, mas todos nós, que diariamente fingimos não viver em um mundo absurdamente injusto, horripilante e doloroso.

                                                                               - Yuji Kodato

 

Ficha técnica:

Performers: Angelita Franklin, Lucas Dilan Dilan e Marcella Prado
Direção e edição: Yuji Kodato
Câmeras: Olivia Franco, Yuji Kodato e Alex Oliveira. 
Desenho de som: Lucas Vidal
Som direto: Alex Oliveira
Assistente de produção: Bruna Freitas.
Still: Olívia Franco e Bruna Freitas.
Co-Produção: Moviola - Mídia Livre.
Produção: Nóis.
Incentivo: Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Uberlândia
Patrocínio: Moinho Sete Irmãos, Landix e Eficaz: Sistemas Globais.